Seja bem vindo!!
Que Jesus te abençoe!

terça-feira, 8 de maio de 2012

Deus Capacita os Escolhidos....


Deus sempre capacitará aqueles que escolhe”. Conta certa história que estavam duas crianças estavam patinando num lago congelado.
Era uma tarde nublada e fria e as crianças brincavam despreocupadas.
De repente, o gelo se quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou.
A outra, vendo seu amiguinho preso e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim quebrá-lo e libertar o amigo.
Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:
- Como você conseguiu fazer isso?
É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!
Nesse instante, um ancião que passava pelo local, comentou:
- Eu sei como ele conseguiu.
Todos perguntaram:
- Pode nos dizer como?
- É simples – respondeu o velho.
- Não havia ninguém ao seu redor, para lhe dizer que não seria capaz.
“Deus nos fez perfeitos e não escolhe os capacitados,
CAPACITA OS ESCOLHIDOS.
Fazer ou não fazer algo só depende
de nossa vontade e perseverança
Mt 22:14- Porque muitos são chamados.
MAS POUCOS OS ESCOLHIDOS.
  Confie
As coisas acontecem na hora certa.
Exatamente quando devem acontecer!
Momentos felizes, louve a Deus.
Momentos difíceis, busque a Deus.
Momentos silenciosos, adore a Deus.
Momentos dolorosos, confie em Deus.
Cada momento, agradeça a Deus.

Anima-Te!!!!!


Jesus anima os seus discípulos a perseverar Mateus 10:26-33


26 Portanto, não os temais; porque nada há encoberto que não haja de ser descoberto, nem oculto que não haja de ser conhecido.discípulo
27 O que vos digo às escuras, dizei-o às claras; e o que escutais ao ouvido, dos eirados pregai-o.
28 E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.
29 Não se vendem dois passarinhos por um asse? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai.
30 E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados.
31 Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.
32 Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus.
33 Mas qualquer que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus.

Jesus aqui anima os discípulos a prosseguirem em seu chamado e fé, e ensina a não temer homens e sim a Deus que tem o poder de fazer perecer o corpo e a alma no inferno, e mostra também que todas as coisas estão visíveis e aparentes ao criador, como até mesmo os cabelos de nossa cabeça estão contados. Devemos confessar a Deus diante de todos pois seremos reconhecidos no Reino de Deus, mas aquele que negar o Reino e Jesus será negado nos céus.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Jesus te Chama Hoje!!!

Jesus te Chama Hoje
Naquela manhã, sentiu vontade de dormir mais um pouco. Estava cansado porque na noite anterior fora deitar muito tarde. Também não havia dormido bem.

Teve um sono agitado. Mas logo abandonou a idéia de ficar um pouco mais na cama e se levantou, pensando na montanha de coisas que precisava fazer na empresa.

Lavou o rosto e fez a barba correndo, automaticamente. Não prestou atenção no rosto cansado nem nas olheiras escuras, resultado das noites mal dormidas. Nem sequer percebeu um aglomerado de pelos teimosos que escaparam da lâmina de barbear. "A vida é uma seqüência de dias vazios que precisamos preencher", pensou enquanto jogava a roupa por cima do corpo.

Engoliu o café da manhã e saiu resmungando baixinho um "bom dia", sem convicção. Desprezou os lábios da esposa, que se ofereciam para um beijo de despedida.

Não notou que os olhos dela ainda guardavam a doçura de mulher apaixonada, mesmo depois de tantos anos de casamento. Não entendia por que ela se queixava tanto da ausência dele e vivia reivindicando mais tempo para ficarem juntos.
Ele estava conseguindo manter o elevado padrão de vida da família, não estava? Isso não bastava? Claro que não teve tempo para esquentar o carro nem sorrir quando o cachorro, alegre, abanou o rabo. Deu a partida e acelerou.

Ligou o rádio, que tocava uma canção antiga do Roberto Carlos, "detalhes tão pequenos de nós dois... "Pensou que não tinha mais tempo para curtir detalhes tão pequenos da vida.
Pegou o telefone celular e ligou para sua filha. Sorriu quando soube que o netinho havia dado os primeiros passos.

Ficou sério quando a filha lembrou-o de que há tempos ele não aparecia para ver o neto e o convidou para almoçar. Ele relutou bastante: sabia que iria gostar muito de estar com o neto, mas não podia, naquele dia, dar-se ao luxo de sair da empresa. Agradeceu o convite, mas respondeu que seria impossível. Quem sabe no próximo final de semana? Ela insistiu, disse que sentia muita saudade e que gostaria de poder estar com ele na hora do almoço. Mas ele foi irredutível: realmente, era impossível.
Chegou à empresa e mal cumprimentou as pessoas. A agenda estava totalmente lotada, e era muito importante começar logo a atender seus compromissos, pois tinha plena convicção de que pessoas de valor não desperdiçam seu tempo com conversa fiada.

No que seria sua hora do almoço, pediu para a secretária trazer um sanduíche e um refrigerante diet. O colesterol estava alto, precisava fazer um check-up, mas isso ficaria para o mês seguinte. Começou a comer enquanto lia alguns papéis que usaria na reunião da tarde.
Nem observou que tipo de lanche estava mastigando. Enquanto engolia relacionava os telefonemas que deveria dar, sentiu um pouco de tontura, a vista embaçou. Lembrou-se do médico advertindo-o, alguns dias antes, quando tivera os mesmos sintomas, de que estava na hora de fazer um check-up. Mas ele logo concluiu que era um mal-estar passageiro.
Terminado o "almoço", escovou os dentes e voltou à sua mesa. "A vida continua", pensou. Mais papéis para ler, mais decisões a tomar, mais compromissos a cumprir. Nem tudo saía como ele queria. Começou a gritar com o gerente, exigindo que este cumprisse o prometido. Afinal, ele estava sendo pressionado pela diretoria. Tinha de mostrar resultados. Será que o gerente não conseguia entender isso?
Saiu para a reunião já meio atrasado. Não esperou o elevador. Desceu as escadas pulando de dois em dois degraus.
Parecia que a garagem estava a quilômetros de distância, encravada no miolo da terra, e não no subsolo do prédio.
Entrou no carro, deu partida e, quando ia engatar a primeira marcha, sentiu de novo o mal-estar. Agora havia uma dor forte no peito. O ar começou a faltar... a dor foi aumentando... o carro desapareceu... os outros carros também... Os pilares, as paredes, a porta, a claridade da rua, as luzes do teto, tudo foi sumindo diante de seus olhos, ao mesmo tempo em que surgiam cenas de um filme que ele conhecia bem. Era como se o videocassete estivesse rodando em câmera lenta. Quadro a quadro, ele via esposa, o netinho, a filha e, uma após outra, todas as pessoas que mais
gostava.
Por que mesmo não tinha ido almoçar com a filha e o neto? O que a esposa tinha dito à porta de casa quando ele estava saindo, hoje de manhã? Por que não foi pescar com os amigos no último feriado? A dor no peito persistia, mas agora outra dor começava a perturbá-lo: a do arrependimento. Ele não conseguia distinguir qual era a mais forte, a da coronária entupida ou a de sua alma rasgando.
Escutou o barulho de alguma coisa quebrando dentro de seu coração, e de seus olhos escorreram lágrimas silenciosas.
Queria viver, queria ter mais uma chance, queria voltar para casa e beijar a esposa, abraçar a filha, brincar com o neto...
queria... queria... mas não deu tempo.
Como está sua vida ? Qual o tempo que tem dedicado às coisas pequenas , mas importantes , da vida ? E Deus , em que lugar você ocoloca ? Será que ...?
Lembre-se , são poucas as pessoas que tem uma segunda e "nova oportunidade" de vida para mudar e ... Pense nisso . 


Um chamado à imortalidade!

Você pode ser ótimo com as palavras.
Você pode conseguir destruir uma pessoa sem mover um dedo, convencê-la do que quiser. Ou de repente, você sabe como ninguém, tocar um instrumento. E através disso, mais do que a inveja dos outros músicos, você desperte a emoção de uma multidão, toque a alma de alguém de quem você nem sabe o nome.
Eu não sei qual a sua habilidade, tampouco se ela é usada pra bem ou pra mal.
Mas mesmo sem te conhecer, eu posso afirmar com certeza: Você não é, nem nunca ouviu falar de alguém que seja tão bom na prática do amor quanto Jesus Cristo.
Ele não apenas mudou algumas vidas ao longo de seus curtos 33 anos de vida na Terra.
Ele dividiu a história, Ele continua mudando vidas hoje, mesmo sem sua presença física, porque o amor o rescussitou e é no amor que Ele se manifesta.

Ele sabia que a sabedoria muitas vezes estava no silêncio. Ele tinha convicções, e quem tem convicção nao precisa de argumentos. Alguém cuja fala é a própria canção, não precisa de instrumentos.
Se você fala tanto, que abafa a voz dEle, se você toca tão alto que não consegue ouví-lO, saiba que Ele tambem veio pros surdos. Os que não podem ouvir, nEle podem receber cura. Os que não querem, recebem segundas, terceiras, infinitas chances. Enquanto o sol nascer, existem chances pra você O conhecer, se arrepender, se apaixonar. Se arrepender de não ter se apaixonado antes.
Alguma vez você O sentiu, mesmo que não tenha conseguido identificar, ou assumir pra si mesmo. Aquela lágrima que escapou, de compaixão pelo sofrimento de alguém, sem que você pudesse controlar, era Jesus.
O desejo de mudar seus maus hábitos pra viver mais tempo ao lado de seu filho, é Jesus.
Imagine só. De um lado, um mendigo indigente, sem perspectiva nenhuma de vida. Que só sabe que já é amanhã porque cochilou faminto e quando acordou, com muita dor no estômago, a lua fria já tinha dado lugar a luz quente do sol. Do outro, um pai de família que trabalha mais do que sorri, porque precisa pagar as contas pra conseguir sorrir. De alegria não, de alívio. Por trás deles, imagine a figura imponente de um empresário de sucesso. Também um pai fracassado, mas disso ninguém precisa saber, porque o cheque gordo no fim do mês talvez encha de presentes a criança que só queria um pai presente.
Agora imagine você. Com seus sonhos, sua rotina, sua personalidade, seus tantos defeitos. E tente imaginar o que coloca você e esses três caras no mesmo patamar.
Vocês quatro são mortais. Mais do que seres humanos, vocês são mortais.
O que você faz, quando alguém que você ama, morre? Chora e sofre, independentemente de suas habilidade e de quanto tem no bolso.
Pra onde você vai quando morrer?
céu ou inferno. Tanto em um, quanto em outro, você poderá encontrar empresários bem sucedidos e pobres falidos.
A dor nos faz buscar algo maior do que aquilo que podemos conquistar com nossas mãos, com nossos dons. Algo que nem todo o ouro do mundo pode comprar.
Nossa impotência diante da morte nos coloca de joelhos diante de um cara que venceu o invencível: a própria morte.
A boa noticia é que Ele não conquistou isso só pra marcar a história ou pra ser melhor que você. Ele conquistou isso por você. Ele venceu a morte pra você ser imortal e poder viver pra sempre ao seu lado.
Deixa Jesus Cristo te ensinar como vencer seus monstros. Você vai ver que, o que te impede de amar como Jesus amou, e de fazer o que Ele fez nas pessoas, é pequeno como uma escolha. A soma de tantas pequenas escolhas, no fim da sua história, não vai te trazer reconhecimento, fama ou dinheiro. Mas uma coroa linda, chamada vida. Entregue pelo próprio Rei. Um chamado a imortalidade.


Ele faz isso porque te ama!

Vamos lá?
Ser corrigido geralmente não é agradável, mas quando somos corrigidos e exercemos a correção nós crescemos.
Veja esse texto abaixo, está em Hebreus 12:5-11
“E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: filho meu, não desprezes a correção do Senhor, e não desmaies quando por ele fores repreendido. Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho.
Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos. Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos? Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade. E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela. “
 Hebreus 12:5-11
Tenho certeza que este não é um texto que aparece nas “caixinhas de promessas”, mas também tenho certeza de que ele é tão real quanto os outros. Vamos entender melhor o que o texto está dizendo, senta aí e aproveita a refeição do Alto então. Peço que Deus te ajude no entendimento da Sua palavra!
“E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: filho meu, não desprezes a correção do Senhor, e não desmaies quando por ele fores repreendido. Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho. ” 5 e 6
Incrível esse trecho! Aqui diz que não devemos desprezar a correção de Deus para nós, isto é, não devemos achar que não vale a pena, achar que Deus é mau e não nos ama. Na verdade é totalmente ao contrário, porque Ele corrige a todos os que são filhos e a todos os que Ele ama! Então se você está sendo corrigido por Deus (e não sofrendo consequências dos seus erros) fique feliz porque Deus te ama e Ele quer que você cresça!!

“Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.” 7 e 8
Forte! Se nós não conseguimos suportar a correção que o Papai nos dá então Ele não nos trata como filhos. Agora imagina o que isso significa… Sabe por que isso? Somos filhos de Deus e o filho imita o pai que ama. Mas se nós não temos disciplina, fazemos tudo o que queremos (sem pensar em nenhuma consequência), seremos parecidos com o Pai??? Com certeza não! Então se você quer ser reconhecido como filho de Deus, por Ele e não só pelos homens, aceite a correção e disciplina que Ele te dará ao longo de seu caminho.
Continuando…
“Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos? Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade.” 9 e 10
Aqui o escritor faz um paralelo da correção de Deus com a correção que recebemos de nossos pais. Ele diz que nossos pais nos corrigiram segundo aquilo que eles acharam que era o certo. Mas Deus, que sabe o que é bom para nós, nos corrige para o nosso bem, para que nós possamos participar se sua santidade. Então, podemos rejeitar esta correção do Pai de amor???
E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela. ” 11
Gosto muito desta parte, já senti isso e sei que é verdade. Como já falei, ser corrigido não é legal, mas é muito bom para o nosso crescimento. Quando somos corrigidos podemos:
  1. Aceitar a correção, praticá-la e ganhar o  senso do que é certo (na perspectiva de Deus)
  2. Rejeitar e não aprender

Bom, ficou mais claro agora??? Espero que sim! Você pode estar passando por momentos difíceis, de duras repreensões de Deus, mas se é isso mesmo não desanime, Deus te ama e quer o seu bem! Sabe o que você pode fazer?? Vamos ver a continuação do texto de Hebreus.
“Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados, e fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado. ” 12 e 13
Após ser corrigido geralmente ficamos cansados, mas é exatamente assim que a Bíblia fala que podemos fazer um caminho direito para que os outros que vêm depois de nós não errem.
Últimos conselho:
“Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.” 14 e 15
Na prática enxergo este texto desta forma:
Mesmo cansado, machucado, ferido, chateado, triste… Mesmo assim procure manter a paz com todos, isso significa as pessoas que você ama e as que não são suas preferidas também. Procure não “envenenar” alguém com suas críticas, reclamações, chateações enquanto você está passando por correção. Além disso, não deixe que a correção, ou qualquer outra coisa “caia” em seu coração como algo ruim, porque isso irá te fazer alguém amargurado e rancoroso.
Uma correção em você pode, e provavelmente terá um bom impacto em outras pessoas. Depende da sua atitude em relação à ela. Acredite, é melhor ser corrigido por Deus do que apanhar do diabo.
Boa é a palavra de Deus e excelente é o nosso Pai!!! Por isso confie nEle, porque Ele abre a ferida mas também é Ele quem faz ela curar!!!


Você é um pecador?

Você é um pecador?

É claro que sim! 
Talvez, essa seja a sua resposta. Um alto e enfático sim.

Mas eu tenho uma notícia para você. Você não precisa ser um pecador! 

Há algum tempo atrás eu ouvi um amigo falando sobre isso e pra mim, fez muito sentido. 

“Você não é um pecador. Você é um santo que as vezes peca.”

Se você troca uma lâmpada em sua casa, isso te faz um eletricista? 
Se você conserta uma cadeira que quebrou, isso te faz um carpinteiro?
Se você é nova criatura, se Cristo vive em você, e você peca, isso te faz um pecador?

Não. Você não é um eletricista só pelo fato de trocar uma lâmpada ou um carpinteiro pelo fato de pregar alguns pregos numa cadeira que quebrou.
Assim como você não é um pecador, se você peca de vez em quando.

Vamos frisar isso: DE VEZ EM QUANDO.

“Assim, quem vive unido com Cristo não continua pecando. Porém quem continua pecando nunca o viu e nunca o conheceu.” I João 3:6

Pecador é aquele que vive em pecado, aquele que não vive unido com Cristo, como fala o versículo. 

Fico triste quando ouço pastores ou pregadores afirmando aos cristãos: vocês são pecadores! Nós somos pecadores. 
Não é isso que a Bíblia diz.

Afirmar tal coisa, pode levar à dois extremos:

Aquele que pensa: “Vou continuar pecado, porque afinal de contas, eu sou um pecador.” Ai mora o perigo da falta de arrependimento. 
Ou aquele que pensa: “Coitado de mim, sou um pecador. Deus não pode me amar, não pode gostar de mim.” Ai mora o perigo da falta de entendimento do que é a graça!

Uma das grandes provas de que não somos mais pecadores é esta:

“Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores.”
Romanos 5:8

Quando ainda éramos pecadores!!!!! O verbo está no passado!

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram.”  II Coríntios 5:17
Seja livre! Sabendo que você não é um pecador, mas sim, um filho, que as vezes peca.
Jesus nos libertou para que não fossemos mais chamados de pecadores e sim, de filhos!

“Limpo não é aquele que nunca se suja, mas que sempre se lava.”

Jesus respondeu: “Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que procede da boca de Deus’” (Mt 4.4).

Vivemos na época da alimentação espiritual “fast food”. Não temos tempo para uma alimentação saudável. A correria cotidiana nos rouba tempo, descanso e o cultivo dos relacionamentos. Esperamos que técnicas e modelos fechados de discipulado e ensino bíblico resolvam o anseio por respostas às dúvidas e maturidade espiritual.

Alguns programas de “discipulado“ foram diluídos a um método raso, simplista e superficial para atender a necessidade “fast food” das pessoas. E pior, esses que utilizam os “fast foods” espirituais não sabem a diferença que existe do alimento sólido, consistente e nutritivo. Por vezes, o ensino sólido, duradouro e saudável é trocado por algo sem substância, momentâneo e superficial. Em outras palavras, preferimos encher a barriga à alimentar-se espiritualmente de modo saudável.

Para desenvolvermos uma alimentação saudável é necessário um compromisso com a saúde espiritual, uma autoavaliação sincera, adaptação de rotinas e reorganização das prioridades da vida. Nem sempre é fácil sair da mesmice espiritual cotidiana, quase mórbida para alguns, para uma disciplina saudável que proporcionará bênçãos duradouras.

Cabe a cada um perguntar: “como me encaixo no verdadeiro discipulado de Jesus nos dias hoje?”. Ao contrário da filosofia da sociedade “fast-food“ e do engano de muitas pessoas do que é o discipulado cristão, encontramos as palavras de Jesus: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim e do Evangelho, salva-la-á” (Mc 8.34,35). Discipulado consiste numa caminhada árdua de transformação continua com Cristo para aqueles que foram iluminados pela graça e constrangidos pelo amor de Deus, por meio da negação do egocentrismo e da apropriação das palavras de Jesus. É um processo de amadurecimento constante que exige de nossa parte dedicação a Deus.

Portanto, quando você estiver diante de algum “fast-food” lembre-se que o conceito do discipulado (ou aprendizado com Jesus) maduro, mais profundo e não fechado é amplo (Mt 28.19; At 20.27; 1Tm 4.13; Hb 12.4-11); não acontece de um dia para o outro, mas é um processo constante e gradativo de transformação na vida daqueles que seguem a Cristo através da obra do Espírito Santo em seus corações (Rm 8.29; 1Ts 5.23); requer certo esforço e santidade de nós (Rm 12.12; 1Pe 1.14,15); e, finalmente, envolve o compartilhamento do amor eperdão que recebemos (Mt 25.40; 1Jo 3.14,16; 1Jo 4.7,8).

Por favor, para seu próprio bem, não troque a alimentação espiritual nutritiva de Jesus por um “fast-food”.
http://www.gospel10.com/artigos/artigo--alimentacao-espiritual-fast-food--1254