Seja bem vindo!!
Que Jesus te abençoe!

quarta-feira, 3 de julho de 2013

No namoro, pense no “nós” e não no “eu”

Tudo ia bem entre o casal. Apelidos carinhosos, suspiros apaixonados, sorrisinhos constantes até que… surge o primeiro desentendimento. Eles achavam que aquilo seria impossível acontecer já que estavam tão bem. Seria um aviso de Deus falando que esse namoro não vai dar certo?
A maioria esmagadora dos relacionamentos começa naquele momento apaixonado, onde ambos flutuam enquanto passeiam de mãos dadas. As árvores são de algodão doce, as casas são feitas de bolachas e os rios de chocolate. Tudo é lindo! Mas, chega o momento em que essa paixão termina. E é nesse ponto onde começam algumas brigas. A razão pela qual esses desentendimentos surgem é porque agora, depois que a poeira… digo, a paixão abaixa, nós conseguimos ver realmente algumas características da pessoa que não nos agradam.
Não confunda paixão com romance. Também existe um outro detalhe: Querer se relacionar com alguém, mas continuar sendo individual.

Isso acontece quando a pessoa se preocupa com o “eu” em vez do “nós”.
“Mas eu estou certa e ele errado! Ele é quem deve me pedir desculpas!”
Quem diz essa frase também está errando. Tudo bem, o cara deu uma mancada e agora você está aí com seu orgulho ferido esperando que ele venha até você te pedir desculpas certo? ERRADO! Dessa forma você está pensando no “eu” e não no “nós”. O casal pode estar junto, mas seus pensamentos estão separados. Ambos precisam pensar no propósito desse namoro, ou seja, em vez de trabalhar individualmente (“eu” tenho a razão), trabalhe em conjunto (nós estamos juntos e vamos vencer essa)!
Namoro não é só flores e diversão! Existem momentos onde você é tratado também. Momentos em que você precisa ceder, dar o braço a torcer.
Exemplo:
Digamos que aconteceu um desentendimento em um casal e a mulher tem a razão na história. Ela fica irritada com a situação e acaba querendo retribuir o erro do homem na mesma moeda, ou seja, como resposta, ela o trata sem o respeito devido. O problema, no entanto, é que ao ser tratado sem respeito, o rapaz deixará de tratar ela com amor. Isso vira um ciclo maligno!
O que fazer neste caso?
Alguém precisa dar o braço a torcer para quebrar o ciclo. Ainda que tenha razão, porque em um relacionamento não se observa qual dos dois tem a razão e sim como farão para vencer essa dificuldade juntos.
O foco não deve ser “a pessoa que errou” e sim “o erro da pessoa“. Ao tratar o assunto, não se deve condenar a pessoa que errou e sim ajudar e orientar.
O casal deve trabalhar em equipe para que ambos possam crescer juntos. Desentendimentos servirão para que se conheçam melhor.
 Como o ferro com ferro se aguça, assim o homem afia o rosto do seu amigo. Provérbios 27:17

Sua função como namorada(o) é levar seu cônjuge para mais perto de Deus e é com atitudes parecidas com as de Jesus é que você fará isso.
Guarde esta frase: É melhor amar do que ter a razão.
Deus nos dê sabedoria e graça nessa tarefa de levar nosso cônjuge pra mais perto Dele.

Fonte: Fernando Ortega do Não Morda a Maçã / Diego Ribeiro
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!!!!